Poética e Sensualidade


Amo o teu tesão...Eterno Desejo.



Escrito por Poética Flor de Lis às 20h52
[   ] [ envie esta mensagem ]




Saudades...saudades.
Deixou-se abraçar...deixou-se abraçar com uma força que atraía sentimentos - saboreando a sensação deliciosa de que estaria no lugar certo. O prazer de sentir aquele corpo - um homem quase estranho, cujo nome era escrito com a mesma letra inicial do Amor. O prazer do corpo fez com que fechasse os olhos - o roçar da boca do lado do cabelo. Quem és tu?
"...Sou teu Senhor Desejo."
 
Segurou o meu queixo e me beijou. Primeiro um beijo doce e suave. Mas logo ele ficou mais intenso e voraz. Sua mão deslizou pela minha cintura, a outra pelas minhas costas. Arrepio. A boca úmida e faminta desceu pelo meu pescoço. Suas mãos me puxavam, apertavam e acariciavam Meus dedos deslizando suaves e curiosos pelos seus ombros e braços. Mãos fortes se insinuaram por baixo da minha blusa e subiram ate chegarem aos meus seios.  Tirou toda a minha roupa...Tremi. A temperatura de nossos corpos aumentando cada vez mais. Tirei sua camisa. ...sua língua e lábios brincaram com meus mamilos. Um gemido morreu em minha garganta... Minha mão desceu atrevida até seu .... Ele latejava ereto em minha mão. Gemeu, rouco, em meus ouvidos e tirou minha calcinh....  Perdição...Queimei, ardi em brasas na sua língua ávida e suave. Só se escutavam nossas respirações ofegantes e gemidos...Sem poder mais  conter o tesão - abrí a rosa úmida... Enquanto beijava sua boca, deixei que me penetrasse...Perdi o controle! Seu corpo vibrava dentro...em cima...em baixo...do meu. Vibrei junto e então explodi de prazer e ele me acompanhou.

Nela o desejo de perguntar se acendeu: - Você me ama? Ele respondeu: -Sim.

Foi como se fosse a primeira vez. O corpo não o conhecia,mas o coração, sim. Abraçou o corpo másculo e quente e provou o saber ardente da boca na sua...

Posso  lhe amar Sempre.
Sou amante: não peço nada, não espero nada.
Espere tudo de mim.

Eu amo e sempre vou amar tudo que tem  você ...Eu amo os olhos serenos  teus, de  olhar inebriante, mágico encantador. Eu amo o sorriso de tua boca, o sorriso bobo de menino que desabrocha de sua face, quando viu meus olhos brilharem de alegria diante de um presente gentil, que me destes. Eu amo o beijo do homem que és, os carinhos e afagos, as palavras doces sussurradas  ao pé do ouvido. Eu amo o professor que tens sido para mim, no  dia a dia. Eu amo o homem que em suas mãos entreguei minha vida com toda felicidade, o homem no qual confiei meus sonhos...E me faz feliz...feliz...feliz...

O sonho se realizara...Lembrou-se  que esse era o sonho mais antigo. Fechou os olhos e aconchegou-se mais a ele - esfregando o rosto no peito e anhinhando-se até adormecer com um suave sorriso...

Poétic@_JP



Escrito por Poética Flor de Lis às 20h43
[   ] [ envie esta mensagem ]




Coração de Ninguém, Senhor Desejo?...



Escrito por Poética Flor de Lis às 09h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




Coração de Ninguém?...

CORAÇÃO DE NINGUÉM...

Senhora Solidão (...)

--, Tenho horas calmas, em que percebo que a dor

que sinto não é fingimento como diz  para sempre

o “poeta”, são tristezas imensas vindas d’alma...

Penso até que existir  deve ser um erro, e nesse

correr vazio de meus pensamentos,sigo traçando

caminhos tão estranhos, profundos, sinto-me mais

velha do que o tempo é.

Quero ser melhor do que és (...como se isso fosse

possível!...pois em ti reside a perfeição), invisível te

vejo, amor sonhado  no tempo humano, tu que tens

um coração de ninguém, e seduz todas as mulheres

que sabem ver o belo que és através dos teus olhos

cor dos céus. Que  fizestes de mim? Onde encontram-se

sonhos do sonho da vida?...essa que narra, em vão...não

acredita no amor...espera horas,dias...anos. E fico a te

fitar através do teu retrato e sonho...nada me impede

ou ninguém proíbe, mais ainda continuo...não creio

no amor.

Encontrei-te quando já estava perdida...e para isso

há solução?

Além da perdição da loucura por ti, escrevo poética

desmentindo a esperança de um dia chegar a um Porto.

Eis...que me vem a lembrança das coisas lindas 

que me dissestes, e que guardei nos mais secretos dos meus guardados.



Escrito por Poética Flor de Lis às 09h11
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 09h06
[   ] [ envie esta mensagem ]




Coração de ninguém...(II)

Senhor Desejo:

Penso...

                             Quero...

Tenho...

                                               Desejo...

“...Ainda bem que existes, tu que és mulher perfeita de

corpo e alma inteiros,...adoro-te..., da maneira que me vens,

chegas e beija-me os lábios, acaricias meus pêlos,

abraças-me com um carinho singular, que me dá

aconchego e despertas desejos e tesão intenso...

E de uma maneira inusitada como é própria de ti, 

me entregas a rosa não nascida em jardins, que

por ser terna e simples flor, fez renascer em nós

– a vida, tu és linda...e a alma mais desperta que

encontrei, levando-me até além, até dentro de

mim próprio, considera meu amor...”

...Será o amor tão falado em prosa e verso...?

Ou tesão/desejo?



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h08
[   ] [ envie esta mensagem ]




A CARTA (...)não enviada.



Escrito por Poética Flor de Lis às 22h58
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 22h56
[   ] [ envie esta mensagem ]




A CARTA (...) nunca enviada.

 ..

***Lembras....quando nos encontramos? foi mágico..encantador, e percebí  que

eras o homem Perfeito...aquele que toda mocinha sonha..toda mulher deseja a

vida inteira, entretanto não posso ser tua Musa, Tua Menina, Tua amante, Tua Mulher...

não que eu não tenha a certeza que quero  ser tudo isso e muito mais... muito mais ...

até a eternidade, Amor da Minha Vida...Isso.....Tu  és e serás para Sempre o  AMOR DA

 MINHA VIDA, a sublimação de Tudo que há d4e BELO entre um Homem e uma Mulher...

o TESÃO sem fim, o mais delícioso orgasmo, o Carinho  mais Lindo...

o Mais PERFEITO...dentre  todos os homens

que tive a oportunidade  de conhecer e que se acercaram de mim, que me

fizeram assédio, e que  nunca conseguiram seduzir como vc conseguiu...me 

encantar...não apenas meu coração...mas o TODA...sou Tua...em plenitude...

---Sabes o que  sonhei  em viver contigo?...Sei que é impossível...Entretanto

tive a ousadia de sonhar  nesta minha vidinha ..teria a felicidade de sempre

viver ao lado do homem dos meus sonhos...acordar todas as manhãs...tive

até desejos de um  filho TEU ....e gesta-lo dentro de mim...(...não ria, eu

sou meia louca mesmo em minha paixão por ti), seria uma forma  quem sabe

de ter um pedacionho de Ti

dentro da minha alma e do corpo...

Hoje, um sábado do terceiro milenio - janeiro de centenas,.ao conversar

contigo...percebí...que fui ambiciosa demais em querer apenas um pouquinho

do seu tempo, do seu Tesão...de seu carinho...um

pouquinho  Tempo ínfimo de Tua Vida...Não  estou  a me lamentar...estÁ SENDO

MUITO DIFICIL ESCREVER... muito..muito Meu Amor....Serei sensata..estou sendo

sensata...sou tão imperfeita  e   TARDIA em tua vida....ès um homem maravilhoso..

mereces um Amor..uma mulher que esteja sempre  pertinho de Ti...Não te enviarei

 emails - quebrarei o computador.

Farei de conta que o  SONHO nunca existiu...

Felicidade  e MUito Sucesso para Tí      MERECES TODA A FELICIDADE

DESTE MUNDO...Te amo                

**...não te enviarei mais  e-mails para que não fiques aflito com  a resposta,
és muito ocupado..tens responsabilidade muito pesada.
Mas estarão lá meus textos...minha Poética...o Tesão que sinto por Ti.
Eu, a mulher que te ama...


Escrito por Poética Flor de Lis às 21h51
[   ] [ envie esta mensagem ]




A NOITE TODOS OS LOBOS SÃO PARDOS...



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




A noite todos os Lobos são pardos...
 
Esta manhã uma imagem me levou a lugares
que estava esquecida. Senti uma monotonia
ao perceber que a menina que irradiava 
sorriso se fôra ...- água sonora, noite e lua e
imensos espelhos. A distância a luz do sol
cintilava  sobre as águas azuis de Tambaú.
Aprendera tão dolorosamente a respirar.
 
A lua continuava sua parceira fiel -
energizando sua pele nua. Encantando-lhe o
olhar de Loba.
 
---,Mãos fortes e  excitantes  em suas costas...
Lábios másculos roçando de forma tão sensual
em sua boca - e a reação do corpo carente.
Como gostaria de apagar de  memória essas
lembranças - tempos felizes aqueles.
 
Onde estaria aquele sorriso? O homem de loucas
fantasias e desejos intensos? E carinhos sem limites?
 
Lamentos pela ausência - que faz a cada dia crescer 
a chama do vazio- da solidão. E a cada amanhecer o
invadir da certeza que nada tem sentido.
 
...A noite todos eles são pardos...Bestiais e incapazes
de amar.
 
 


Escrito por Poética Flor de Lis às 21h52
[   ] [ envie esta mensagem ]




IN - SATIATA...



Escrito por Poética Flor de Lis às 02h06
[   ] [ envie esta mensagem ]




In - Satiata...*

Foi numa tarde linda, uma vez somente...aquela
mulher amável e poética se apaixonou.
 
A lua cheia chegou - grávida de vontades, com
intimidades, sonhos e paroxismos. Clara e parecendo
feliz - nem lembrava que na vida nada é certo. O
olhar pode ser suave contradança. Beleza e amor são
finitos , mas antes mesmo que chegue seu tempo certo,
vem o dragão invisivel - devora com sua fome voraz.
Assim os sonhos se vão em caravana -aquele anjo
de mulher cuja dor é antiga.
 
Um olhar de metal e ágata - mãos se embriagando
de prazer. E da cabeça aos pés, os pêlos se arrepiam
no furor do desejo.
Certa ocasião disseste-me as frases mais belas, 
eu acreditei!
 
Meu tesão continua sendo teu...Que saudades sinto.
Respiro -apesar do tempo ter passado tão depressa.
Os mortos choram  e lá fora é mesma dor. Quando
os sinos por todos eles tocam?
O riso matreiro...já não existe mais.
E assim segue - odiando enquanto ama -O
Senhor Desejo.
* (Não saciada)
 
 


Escrito por Poética Flor de Lis às 02h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




Fragmentos Poéticos...



Escrito por Poética Flor de Lis às 01h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Fragmentos Poéticos...
 
Horizonte de chumbo, universo escuro, não há
natureza verde, as flores todas mortas - da cor
do carmim negrume. É o caos ancestral.
 
*Queria dormir um doce sono - falsa morte para
quando acordar meu coração não esteja tão
angustiado e soluçante.
 
Ver o anjo a me sorrir ao despertar - não importa se ele
venha do céu ou de paragens infernais.
Fantasio ser ele de olhos e beijos suaves que abram as
portas do prazer. Do gosto do vinho que embriaga docemente.
 
...Num tempo de vida em que meu olhar se encante com o
teu...Silencioso, eterno como os oceanos.
 Nua estarei para receber o amor dele - olhar fixo na simetria
da pele de lobo. Uma loba domada, sem ensaiar poses ou
ares teatrais, - fêmea na alcova iluminada por antigas lareiras de eras
das cavernas. Ventre e seios tesos de desejos.
Assim é que eu o desejo...também.
 
Mulher poetisa - dizem. Saber a arte de evocar as mais
belas palavras quando a inspiração vem. Escrever com
tesão recordando as carícias estonteantes, o perfume do
entardecer sob lençóis macios.
 
Viver não é um exercício que cansa - e não há somente flores
do bem - a vida é *Semper eadem (1).
É semper eadem a certeza também do fim - um vazio abismal
de uma cova chuvosa. Lá apenas teremos um sonho infinito de sermos eternos.
 
Apagou-se a única chama de sonhos de primavera de vergel eterno . Os
esboços foram-se diluindo, se desmanchando.
Os sons do mundo transformaram-se em ecos estranhos, outrora lindas
melodias. Nada mais restou do belo.
O céu olha lá do alto - telespectador, o crepúsculo da
morada dos deuses humanos.
Apagou-se  o esboço da obra - prima divina que um dia fôra, nenhuma tela para recordar!
 
Não se veria Adão e Eva - rolando na terra úmida,
flutuando de prazer nos
ares, banhando-se nas cachoeiras. Nem
cantando nos bosques e sorrindo entre as flores.
---,Tudo -não era mais Tudo. Silêncio, nem os sinos tocavam.              
(1) sempre a mesma.
 
 
 



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h55
[   ] [ envie esta mensagem ]




DETALHES de nós dois...



Escrito por Poética Flor de Lis às 18h52
[   ] [ envie esta mensagem ]




DETALHES

DETALHES...

 

Minha paixão, ...Amada, gostaria de ter essa tua sensibilidade

 para que pudesse te falar sobre o momento que estou passando.

De repente vem essa vontade forte, um desejo quente e

urgentíssimo de ver você e de te tocar, este seu corpo cheiroso

e macio, e transforma-lo em um corpo suado e deslizando sob o

 meu, sussurrando palavras caliente até mesmo indecentes, ditas

com uma sensualidade que me deixa louco de paixão e que

mesmo muito tempo depois eu não consiga esquecer, e fica

sempre a lembrança no meu cotidiano.

Pensar, sonhar com você, sempre será um despertar cada

 vez mais intenso para um mundo erótico e de sensualidade,

e percebes que quanto mais a gente se conhece, faz amor,

nossos corpos e fantasias se encontram num metabolismo

surrealista, mais ficamos insaciáveis, como se nossas almas t

ivessem provado do proibido banquete dos deuses, e em

 mais prazer ficássemos a sonhar...

Você é o meu encanto nesta vida tão desgastante; quero

 compartilhar de tua poética, ser teu abrigo e sedução,

não importa que seja proibido, isso não importa,

jamais importará. Serão eternos detalhes de nós dois..

            

    @ Senhor Desejo

(**...fragmentos poéticos do livro "Desejo  & Sedução")

 

 

 




Escrito por Poética Flor de Lis às 18h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




Louca Luxúria...



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




LOUCA lUXÚRIA...(I)

Louca luxúria...                                                                          

 

Juntos somos melhor – e seremos

eternos em nosso desejo. Descubro

 que nossa paixão está na pele, no

olhar, no sexo e na luxúria louca

que tua boca na minha provoca.



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




Louca Luxúria (II)



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h01
[   ] [ envie esta mensagem ]




O tesão aumenta no instante em que

tu penetras minha fenda úmida, deixando-me

 ensandecida de um prazer infinito.

 Imagino os gemidos, fortes e tresloucados

 de nós dois – volto a ser fêmea-loba e



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h00
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 23h59
[   ] [ envie esta mensagem ]




Louca Luxúria...

A sensualidade intensa que somente nós

sentimos – nasce de nossas mentes, de

nossas vontades, somos deuses perfeitos

que nos nossos descompassos acertamos

perfeitamente bailar – em noites de lua

cheia, a dança dos Lobos. E assim seguimos

no caminho do tempo com graça, intensidade,

 volúpia e paixão!

       



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h56
[   ] [ envie esta mensagem ]




POEMA OBSCENO...



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h54
[   ] [ envie esta mensagem ]




Você me dá...



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h51
[   ] [ envie esta mensagem ]




A Margem da LEMBRANÇA.



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h27
[   ] [ envie esta mensagem ]




...A margem da Lembrança (I)

À Margem da Lembrança...

 

Tão pouco tempo faz que o encontrei. E eis-me

aqui novamente sozinha. Há muito que procurava

 aquele que vivia distante dos meus olhos e

do meu coração.E agora que o achei – eu

o perdi.

Lembro-me dos instantes mágicos que

vivemos...Isso foi no passado – ah, quem

me dera esquece-lo, jamais direi o quanto

chorei por ele. E a imensidão da saudade

 que sinto.

Procurarei viver – lembranças são para

 os anciãos. E Eu ainda sou muito jovem nas

 

minhas fantasias e desejos. Alguém me contou

que todas as histórias de amor – são iguais.

 

---, tínhamos vivido a infância e a adolescência

num espaço geográfico igual – na linha do

Equador. Admirado as mesmas arvores e

os mesmos lindos crepúsculos - amado nas

mesmas águas, namorado nos mesmos bancos

 das praças. E talvez até nossos olhares já

tenham se cruzado num cotidiano que

ficou no passado.



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h25
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 23h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




...A margem da lembrança (II)

Hoje está mais bonito. Interessante,

experiente – sua calma sorridente é

para mim o maior toque de sedução.

O brilho do seu olhar me fascina – mais

 do que fosse o garoto que foi meu

primeiro namorado.

 

Flor de Lis se indaga como seria te-lo ao

seu lado. Para mima-lo, fazer-lhe todas as

vontades até vê-lo gargalhar de felicidade.

Ele não sabe disso - talvez nem acredite

que uma mulher possa sonhar assim.

Lunática serei para ele. Ele diria de uma

maneira que é própria dele:- “Você é uma

romântica, que vive com o pensamento na Lua”.

 



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h21
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 23h20
[   ] [ envie esta mensagem ]




...A margem da Lembrança (III).

Quem será Ela, neste momento da Vida que

compartilha com Ele os sonhos, os seus

prazeres e as suas emoções – o sabor do

 mundo?

 

Sou voz solitária...

Que frase estranha para uma mulher

poética -diria alguém que longe observa

meu lamento.

Mulher poética colocada à margem

da Lembrança.

    Poétic@_Suy

 

 



Escrito por Poética Flor de Lis às 23h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




SENHOR DESEJO, SENHORA SOLIDÃO ...(49)



Escrito por Poética Flor de Lis às 20h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




SENHOR DESEJO e SENHORA SOLIDÃO.

 Alguém com o coração semelhante ao meu ouvirá um dia

o que tenho a contar?Ouvirá minha história?  Não quero

compaixão.Quero emoção de quem me escutar, pois a

piedade a destinamos aos fracos e eu ainda sou forte em

minha tristeza. Desde a infância, um perfil de homem me

acompanha, será anjo? Ou será demônio? Será minha alma

gêmea? Silencioso e sorridente,ele sempre está lá em meus

sonhos, e o passar da vida, vem se alongando os momentos

da não presença, quando fecho os olhos e o sono me possui,

sinto o toque de sua mão em meus cabelos, ouço-lhe a voz

grave, morna e compassada a sussurrar em meus ouvidos:

“dorme minha eterna menina, descansa este coração de leoa”,

não temas ...sou teu companheiro, sou fluídico, mas sou

presente, não penses que a tessitura de teus sonhos foi quem

Metabolizou-me, sou real...e te amo.



Escrito por Poética Flor de Lis às 20h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Se quando o dia chega com seu burburinho sufocante, eu

desapareço é para que quando cair das estrelas eu aparecer, e

tu minha menina adormecida, sintas o meu toque em teus

lábios displicentemente abandonados”

Quantas infinitas vezes penso que serei louca, contentando-me

em ficar sozinha com meu eu, acovardando-me em partilhar deste

segredo com outro vivente, temerosa de que tudo seja fantasma

da solidão, companheiro para meu espírito?

Pois eu terei perdido minha sanidade e mergulhado nas

profundezas do mar azul, num mundo de neblinas e vultos?...

Meu Deus esta descoberta tem me levado para estados de tristeza,

só neutralizada quando me misturo a exuberância selvagem da

da natureza.

Todos os entardeceres a mim parecem sepulcrais, de belo nada

tem e me recordam perdas, muitas perdas de amor.

Essa tristeza a quem responsabilizo pela destinação?

Pode alguém me responder?Você a quem mais próximo está

de mim...suplico sejas meu confidente.

Apenas sei que desde a mais tenra idade, ela é presença, como

meu fantasmagórico companheiro que me segue.

Perdoa-me...você que me lê e escuta com o coração, por depositar

em ti minhas tristezas, melancolia e sentimentos, são pensadores

que sempre investiga seu íntimo, sou mais emoção que razão,

coloco de lado, num “cantinho de esquecimento” o que para mim

não encontro valor sentimental – sem essência.

As estações passam como momentos sempre tão diferentes, únicos

E sempre sonho em me embededar com o néctar das flores ou dos

Orvalhos, assim estaria sempre forte para suportar este desejo que

tanto me aflige.Fale-me querido amigo o que achas de tudo que te revelei....

Minha vida será uma casa em cujo interior nenhum olhar

se atreveu a invadir?...

...De tempos em tempos procuro espantar os fantasmas numa

tensão axial própria do ser humano, meus sonhos serão utopia?

Pouco importa para mim essa verdade...gosto de ser utópica...,

Projeto sonhos e nunca desistirei deles, sonhar dá cores a vida...

Poétic@JP




Escrito por Poética Flor de Lis às 20h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




Eu amo você...



Escrito por Poética Flor de Lis às 20h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




EU AMO VOCÊ...

Encontrei-te onde ninguém vive, procurava em espaço

 onde o vento sopra mais suave, encontrava-me no

reino distante dos gelos e das rosas, li  através de sinais

 quem eras, e finalmente que és, seria noite, se não

 fosse dia e descobri ..., éramos nós, e respirei um

 doce perfume de jasmim.

Uma mulher nua , frente a um homem inteiro, de

corpo e alma, de olhar cor dos céus...e um deus 

a ser desvendado.

Oceano! Odeio-te, tentas separar meu amor de mim .

Panis salsus, mollis esca (pão saboroso, água fresca),

Fons aeternae juventutis (perene fonte de vida).

És assim para mim.

Desejo eterno, interminável noite de primavera, e nem

importa as dificuldades ou obstáculos que tentam nos separar.

Estava a dormir...quanto tempo perdido!

Despertei de um sono leve, de criança, fui uma Delfina, de

tranças longas, e de temperamento birrenta, e alguém disse

um dia que minha beleza se esvaía através do olhar triste...será?

Talvez seja apenas um gesto próprio de quase mulher que

sou agora, e que um dia perscrutei meu desejo no teu, e

descobri que eram iguais, me abandonei a ti, confiei em ti

 e coloquei em tuas mãos tudo da minha vida, alma e da

sagrada intimidade.

E agora amo você em todos os amanheceres.

                 Poétic@JP

 



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Conversando com o Senhor Destino...



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Querido Destino,

Meu sonho maior da vida foi morar numa ilha, onde eu teria a natureza, meu amor e desejos compartilhados...Mas você, Senhor destino, ironicamente fez com que eu me desviasse do meu sonho maior. Levaria uma vida bem sossegada por assim pensar, fugir pro meio do mato, respirar ar puro, andar a cavalo (no meu cavalinho lindo), ir à praia, ler bons livros, conversas interessantíssimas com pessoas com as quais jamais tive a idéia de encontrar. E fazer amor ao ar livre, quando a tesão chegasse! Vida mansa?

Sei que estais a pensar que serei eu uma das pessoas mais complicadas do planeta azul.Gostaria de ter tido mais tempo... Tempo para me dedicar aos meus sonhos, meus projetos, e que mais cedo acontecesse o encontro com o amor da minha vida.

Engraçado como eu me vejo nos olhos de pessoas distantes: elas geralmente têm uma idéia da real mulher que sou, muito mais que as pessoas que vivem comigo. Perceber manias que só os que me conhecem há anos vêem. Saber das coisas que eu realmente gosto (tipo meus gostos em geral, ganhei rosas rubras -...).   Dá pra ficar pensando nisso agora? ...

Esta noite sonhei que estava com ele, meu amor impossível, absurdo do cotidiano, meu cúmplice, sem rosto, mas real, presente, companheiro, mãos entrelaçadas, apenas eu e ele, sem cobranças, sem entendimentos, somente sentimentos e desejos.

Senti os lábios em meu corpo, vagarosamente deslizando para cantos onde o encanto da poética minha desabrocha, deixando um rastro de fogo e desejos, seriam duas horas da madrugada, a cidade em silêncio, corpos quentes, carente estou de carinhos, sinto a protuberância do tesão dele, o gosto, o cheiro, os pensamentos, as idéias, vontades, o perigo do proibido, o seu sexo, desperto com o corpo suado, aflito, e fico magoada contigo Senhor destino, tudo foi apenas uma visão de um sonho, de uma realidade virtual.              

   Não conversarei nunca mais contigo.          

 Poétic@JP



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




QUASE PERFEITO...



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




QUASE PERFEITO

 

 

Tentaria se libertar das amarras que a impediam  de viver

aquela paixão, que tinha gosto de proibido, e descobrira

que nunca tivera as noites tranqüilas, vida secreta,

era solitário se sentir como se estivesse no limbo de um

universo, ate ali naquela altura ,não encontrara, nem

sobrara ninguém para conversar...

 

Encontrara Emilio, esperança, grandes esperanças ...

Quem sabe se dali em diante sua vida seria uma

grande aventura a ser vivida.

Ele teria lhe dito que livre somos todos nos, livres no

pensar, livres no libido, êxtase de uma noite de verão,

liberdade para ter um confidente,uma adorável

companhia com quem se possa gargalhar gostosamente.

Sem esquecer que o riso deve ecoar continuamente, como

um primeiro beijo esperado e o caminhar demorado,

felino.

O reencontro foi desastrosamente feliz, sem medo, com

a alegria do inesperado do momento, nem teria sido tão

igual se tivesse havido um plano, ensaiado para ser um

instante lindo, simples, completo.

Faltava apenas pequenas detalhes, para tudo ser Perfeito,

como na vida –nada era perfeito.

 

E passara a desejar ser parte da vida dele, um pedacinho

do cotidiano, uma pessoa especial, a ternura.

..........................................................................................

 

Era maravilhoso sentir-se cativada num jardim de Acácias,

descoberta por Emilio no passado do tempo, junto a seus

guardados mais secretos – como a esperar por uma paixão

desmedida, que crescera a cada despertar, a luz do dia, e

vai ouvindo e  vendo o mundo e quem sabe um dia deixar

de ser  quase perfeito.

 

                                              

 




Escrito por Poética Flor de Lis às 19h21
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 19h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




QUASE PERFEITO (II)

Madrugada deliciosa, suave foi ouvir tua voz ao telefone, ficou quietinha ,

calmaria com sensação de ser solitária que a fez chorar e pensou o quanto

seria difícil  cumprir as promessas, e uma angustia provocada pela incerteza.

Conclui depressa quão poderá esse sentimento ser perigoso, pensa ate em

Estabelecer um silencio, mas o silencio não será chave para solução, antes

conversar, refletir, a proposta e por demais tentadora, e a vontade que

ressurge impetuosa, para ir em direção ao convite do amor.

Como acreditar na sinceridade daquela proposta? Ele pensa realmente na                                    

necessidade de ir a busca do amor perfeito?

Rosas foram oferecidas – mas alerta que os espinhos machucam- seria

Perfeito se as pétalas fossem sempre tão encantadoras e perfumadas,

Angellis permanece firme na sensatez, segurança de vida, certo e errado

conceitos há muito preestabelecidos por ela, Emilio promete o céu, um

sonho concretizado, realização do amanha, espírito aventureiro, consciente

da efemeridade da vida –sim, não devemos demorar, será apenas entre nos

dois- segredo eterno- fuga do cotidiano, para que polemizar?

 

Chorar? Para que Chorar? Chorar só quando um dia tudo terminar e o

choro vir pela perda e pela saudade.

Ele fala sorrindo, sedutor: Por que fazer as bocas esperarem tanto, você

me deseja eu te desejo, meu beijo e caricias te agradarão, não insista em

prolongar a espera, peço-te tão pouco, apenas um pedacinho de vida,

onde será uma deliciosa fuga da realidade, da rotina desgastante, prazer

maior poucas vezes numa semana, num mês ou quem sabe no ano, ou

apenas uma vez, a periodicidade não importa...

                                         PoeticaJP

 



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h19
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 19h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




AMOR  QUASE  PERFEITO – III

Pensar, lembrar, talvez não seja a melhor forma

de aliviar o aperto no coração que sinto...

Acreditar em tudo que foi dito um ao outro, também

não, nossas vidas de uma certa forma tão parecidas

Em seus objetivos, frases soltas ao ouvido, será dificil

esquecer, pois coisas agradáveis são difíceis de

esquecer.

Tudo que se move sempre é impulsionado por sentimentos

gestos de carinho, palavras de ternura, pelas confidências

pelo dia a dia, pelas confidências.

.............................................................................................

Sei tão pouco de ti....

Pouquisimo...

Tão pouco que parece que a tesão está morrendo

Lentamente...

Ou será que a paixão é uma forma de conseguir viver novas

emoções, alterando ou anulando a monotonia que existe em

nossas vidas?

O encanto terá acabado?

Concluo que foi monologo...

Interessante agora é que percebo que não respondestes a

nenhuma das minhas perguntas...ironia do destino, eu

tão observadora...não teria ainda percebido.

Esquecer o toque ...

Será a solução para nunca mais te indagar/ te escrever...

Não mais te escrever...assim nunca mais sentirei a

Ansiedade de esperar resposta.

Poétic@JP




Escrito por Poética Flor de Lis às 19h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




DOCE DESEJO...



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Doce Desejo...

           Doce Desejo...

Sou essa mulher que faz em prosa

a poesia do amor declarado por

um homem. Um homem apenas – que

 faz sentido sentir tesão...

Tesão que me obriga carinhosamente

a ter vontade de gozar – gozar sem

se importar onde, quando e como.

Recebo e percebo a dimensão do

sonho hedonista d’ele – transformado

em meu corpo em sublime prazer.

Imensurável é a sorte de te-lo encontrado

 e descobrir como é bom seus beijos

 molhados, doces, cheios de tesão...

De paixão...De gosto-de-quero-mais...



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h26
[   ] [ envie esta mensagem ]




 A emoção de escrever linhas e mais

linhas de adjetivos – de lembranças tão

lúcidas que arrasta o pensamento a

cada som, a cada suspiro e cada

súplica – “sente o meu corpo... eu

sinto o teu... mistura os teus pêlos

nos meus e faz de conta que somos

 um só, seja em que local estejas...

Sente meu Desejo por Ti, não

importando com quem estejas –

eu preciso de você... meu corpo

está louco para ver o teu, nascestes

 para ser minha alegria, jamais

me faças solidão”.



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h25
[   ] [ envie esta mensagem ]




 Nosso amor é lindo- qual manhã de primavera,

momento real de nossas vidas – de duas pessoas terem vontade

 de ficarem juntas, nem que sejam

sempre por poucos momentos - de

sentirmos um ao outro. Mesmo que

seja uma felicidade proibida...

 –(ditada pelos falsos padrões de

moralidade). Sentia-se feliz – corpo

e alma. Densa. Preenchida dona de

 um universo somente dela, surpreendia-se

 por ser sem limites para amá-lo.             Suy                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                 



Escrito por Poética Flor de Lis às 19h24
[   ] [ envie esta mensagem ]




AMARTE- EI...

Amar-te-ei
 
 
 
 
 
 
 
Este verso que aqui faço!
Como posso disfarçar?
Desde um beijo... a um abraço!
Que em ti, eu quero dar!
 
 
 
 
 

Nesse mar que nos divide
Surge sempre a esperança
Num sonho... ou em plenitude!
Por te esperar? Jamais me cansa!
 
 
 
 
 

Senhora da minha vida
Neste desejo…de te ver!
Existe a esperança nascida
De te amar até morrer!!!

 

 

Alberto Avelar


language=javascript>var bMB=true;

Escrito por Poética Flor de Lis às 21h49
[   ] [ envie esta mensagem ]




SEMPER*...(sempre tua)

FOI ASSIM  NUM ENCANTO DE UM DIA DE VERÃO EU SUY TE ENCONTREI...

Escrito por Poética Flor de Lis às 21h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




SEMPER...

SEMPER*

 

Nesse grande deserto de muitas seduções – qual um jogo sem fim, encontro teus olhos que traduzem doçura. Recordo que hesitei em compreender o fascínio que exercias em mim logo á primeira vista.

 

Olhei surpreendida - ao mesmo tempo em que fechava os olhos e assim permaneci trêmula por infinitos segundos. Até que ainda com o coração aos pulos abri devagarzinho o olhar, com timidez, num pudor sem explicação, e encontrei aquele par de olhos brilhantes e sorriso sedutor. Abriu-se em mim um desejo de beijar tua boca, de apertar aquele corpo de homem até ouvi-lo gemer...

E de repente gemi alto, dessa vez ouvi meu gemido.

Vermelho sol – era o meu desejo.

A que chamarei de Paixão. Ardido como um vulcão e profundo como o oceano.

 

Sentia-me como se estivesse num deserto, o sol a me queimar a pele desnuda - sem nenhum rumo certo, necessitando urgente de saciar minha sede, como se durante toda a vida eu tivesse o corpo faminto. Aquele estrangeiro do mundo meu me apaziguara a fome de loba – foi uma alegria descobrir que eu cabia dentro do seu desejo.

Para enfim ter o corpo embebido de seus beijos – doces carícias ardentes que SEMPRE me deixarão extenuada e feliz.

       Poética _ Suymey

 

 

*SEMPER = SEMPRE

 



"...Sou como uma Flor campestre, simplória,
tímida e mística, no meio de uma multidão de
rosas nobres".
SuymeyJP


Escrito por Poética Flor de Lis às 20h39
[   ] [ envie esta mensagem ]




DESEJO...( de corpo e alma) sem fim...



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




DESEJO...( de Corpo e alma) sem fim.
 
 
Amo-te como és, ama-me como sou/entrastes no meu mundo/
fornicamos selvagens/até mergulharmos no mais bárbaro orgasmo.
A serpente tua/nua se enrosca mordendo minha rubra rosa/me contorço de dor-prazer/minha carne sendo penetrada
pela tua carne/cravo meus dentes de loba/nos teus lábios/até sentir gosto de teu sangue.
 
Depois...te componho poemas sensuais/para aquecer teu libido/viro adolescente tarada/ sonhando sonhos/
sem pé-nem-cabeça.
 
Partilho contigo desejo de corpo e alma/estás no meu mundo/
não me importa até quando/respeitarei o teu querer/ somos ilha a bailar no meio do oceano.
Sem limites para as nossas vontades/bem hajas/para nossos infindos tesões/somente o nosso mundo/céu/sol/as estrelas/...e o mar.
 
Quando teu corpo sai/o vazio deixado pelo tesão/ da vontade de te degustar mais...muito mais.
---espero, espero incansavelmente/o teu corpo devorar.
Vem. Vem/ novamente/precisamente ocupar todos os poros da minha pele.
 Poética Suymey



Escrito por Poética Flor de Lis às 00h35
[   ] [ envie esta mensagem ]




A PAIXÃO SEGUNDO SUY...



Escrito por Poética Flor de Lis às 22h36
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por Poética Flor de Lis às 22h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




A PAIXÃO SEGUNDO SUY

 

O que sou? Tento descobrir de onde vem essa maneira de pensar sozinha, de olhar com um sorriso secreto hábitos e jeitos masculinos atenciosos. Olho-os com admiração. Mas dali a pouco descubro que são falsos trejeitos. E vejo a vida passar. Uma vida inteira tentando te encontrar - Senhor Desejo.

Chorei de saudade e pela falta de cumplicidade que há no meu cotidiano. E confesso que receio o momento que terei de explicar as fantasias.

---, Fantasias de sentir o prazer de mãos em estado de coesão - mãos delicadas que acarinham...Partilhar essa vontade de ficar abraçada a ouvir o teu respirar o teu adormecer. Rituais românticos – fazer amor de madrugada. A mão dele nas coxas macias...Beijos perfeitos – devassos, molhados.

 

Durante horas de perdição – são os momentos que mais esqueço do que sou. De tão assustada me ponho a rir descontroladamente – a fim de espantar a tristeza e sonho que alguém está segurando a minha mão enquanto eu repouso a cabeça no ombro do meu homem Destino.Inimaginável desejo me abala a pele de loba. Invento olhos e boca que me devoram, como se o amor que quero fosse domínio meu.

Domínio meu - um bem querer, paraíso do qual sempre sonhei...Amore mio.

E como se me despertassem de um estado de hibernação alguém me sacode e fala – “tu buscas, mulher, o inexpressivo”. Eu respondo com veemência que não. Não busco. A busca que busco é secreta e profunda – é silenciosa. Muitos não a compreendem. Poucos a entendem no seu coração. Tenho receio. Sou Loba tímida e temerosa. Rezo para sair de dentro de mim e continuar “viva”.

 

Meu amor é tão imenso que não resisto continuar silenciosa - por muitos cotidianos e escrevo. Escrevo, escrevo com sangue...

A respiração do mundo posso ouvir no silêncio da folha em branco – e ela me é tão pesada que me deprime e tenho receio, de repente, não suportar mais.

                Poétic@_Suymey

 

 

 



Escrito por Poética Flor de Lis às 22h08
[   ] [ envie esta mensagem ]




BALADA DO TEU OLHAR...



Escrito por Poética Flor de Lis às 13h26
[   ] [ envie esta mensagem ]




BALADA DO TEU OLHAR ...

 

Foi somente ontem que descobri ser profundamente imensidão de desejos – e que ainda não vivera, antes de conhecê-lo, a verdadeira mulher que sou. Ou melhor – não me ocupara formalmente em sê-lo.

 

Acabara o tempo de não saber mais – de idas e vindas. De ser Vênus oculta e reprimida de um silêncio inexpressivo.

Naquela tarde de verão quanto mais sincera eu fosse ele conheceria a minha espécie de beleza e localizaria em alguma parte minha tragédia – viver o avesso do que eu realmente era.

Olhar dele - no meu. Veio com paixão e desejo de fazer amor com gosto de “virada”. O tesão aconteceu. E foi uma linda balada do olhar dele no meu...Naquele instante descobri que nascia para Ele.

 

Agora somente faltava Ele...Dá o tom das notas certas. E dali em diante seria o desejo musicando minhas madrugadas – a letra A dominando – o fogo nas entranhas, até a luz do sol se insinuar pelas frestas das janelas.

Não relutei muito para ser feliz – se ia ou se ficava.

 

 E foi não apenas um acerto de notas – mas uma verdadeira sinfonia quando aquela porta se fechou. Ele foi senhor dos meus sentidos, de minha delicia, do meu doce pecado e me fez sua fêmea...E sua mulher.

                                         Poética _ Suy

 




Escrito por Poética Flor de Lis às 13h25
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]







 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Livros, Informática e Internet, LITERATURA
MSN - pesquisadorajp@hotma
Histórico
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004
  01/06/2004 a 30/06/2004
  01/05/2004 a 31/05/2004
  01/04/2004 a 30/04/2004


Outros sites
  UOL
  UOL SITES
  Poética & Erotismo
  Poética & Sensualidade
  Pesquisas sobre Tudo do Conhecimento
  Relatos Poéticos e Biografias
  Poesia - Lau Siqueira
  Opinião e Poesia - Allan Pessoa
  EU MESMA
  Poética & Sensualidade
  Poesia - Luiz Alberto Machado
  Erótico - Luiz Alberto Machado
  Belos lugares do mundo
  L Y V R E REPRESENTAÇÕES
  Cotidiano
  Autores da Paraíba
  Versos e Corpos
  Cosas de La Vitta
  Comédia da Vida Virtual
  Pura Lua
   A bolsa da mulher
   O Blog do Coveiro
Votação
  Dê uma nota para meu blog


http://labell.com.br/mid/nacionais/ivetesangalo/a_lua_que_eu_te_dei.mid